Do pai para o filho

Sempre ouvi dizer que a mulher quando engravida, sente seu bebê desde o começo, e a partir disso seu amor é construído. Que o homem só vai sentir o amor quando ver seu bebê fora da barriga. Eu não tenho ideia se isso acontece ou não, não sei dizer como as pessoas se sentem ou quando começam a amar. Mas lendo isso, consegui entender um pouquinho do amor que um pai sente por seu filho. Esse poema é de um amigo e colega de advocacia, ele escreveu quando seu filho nasceu. Como a maioria das pessoas que acessam o Blog são mães, decidi compartilhar o amor de um pai, e fico muito agradecida que o Felipe permitiu que eu postasse isso.

 

Ao pegar em tuas mãos
E olhar nos teus olhos
Penso no que fui, sou
No que serei.

Medos malfadados
Verdadeiros anseios
sendo isto o mínimo
aguardado.

Diria o sábio
acerca do indizível
Que o Pai fez o Filho.
Ainda que eu me faça de ti.

Metade que somou
Não quebrou ou se partiu.
Feito o Universo diminuto
Que da explosão se formou.

Sou mais teu do que de mim.
Faço daquele segundo de ter visto
O Nascer para ser quem agora sou.
Amar-te fez de mim o próprio Amor.

Felipe Novaes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: