Escova de Dentes e o Natal

Esse ano, no Natal, o apresentador Marcos Mion, contou sobre o pedido de presente especial que seu filho Romeo fez. A repercussão se deu por dois motivos, primeiro por ele ser um menino autista e segundo porque o presente era algo simples, barato e que se encontra em qualquer mercado ou farmácia. Ele queria uma escova de dentes azul. Quando li isso, logo me lembrei da festa que a Isabela fez, aos cinco anos, porque comprei uma escova de dentes diferente, de “criança grande”, como ela costumava dizer.

Fiquei pensando nesse assunto por muito tempo, muito mesmo, já faz quase um mês que foi o Natal e só hoje consegui concluir a ideia. Fiquei me perguntando, será que o pedido foi tão simples e especial por ele ser autista ou por ele receber dos pais uma educação que lhe permite ser e querer? Eu me emocionei com o relato do pai contando a expectativa e a alegria na manhã de Natal. Chorei ao ponto de ter que sair da frente do computador para me recompor. Toda essa emoção foi porque sou mãe e sei como é gostoso ver o filho assim.

A comparação entre as situações na minha cabeça só foi possível porque os pais do Romeo permitiram isso. Ao querer mostrar para o mundo o quanto ele estava grato por ter passado por essa lição, o pai me passou mais um monte de lições. Ele foi a voz de um menino que, ao ser ele mesmo, deu um show de ensinamentos. Por isso que eu gosto de ouvir as crianças e prestar atenção em tudo o que fazem. Elas nos tornam seres melhores.

Comecei a comparar as escovas de dentes e as alegrias que os dois sentiram. No começo eu pensei que era a mesma coisa, duas crianças que ficaram felizes com uma escova de dentes. Depois entendi que foram situações muito distintas. A Isabela não é autista, mas é exatamente igual ao Romeo, uma criança que pode fazer, falar e pedir o que quiser. Ela ficou feliz porque eu dei uma escova de dentes que simbolizou que ela cresceu. A comemoração dela foi pelo fato de não ser mais um “bebezinho” – palavras dela – com sua antiga escova do Bob Esponja, agora ela tinha uma escova das Princesas, e por mais que ela não goste das Princesas, era uma escova de criança grande.

O Romeo é autista, talvez eu nunca entenda como ele percebe o mundo. Mesmo porque eu não o conheço para entendê-lo. Mas acredito que a felicidade dele foi uma lição tão grande que o pai fez questão de ensinar para todos que quisessem ler seu texto. O Romeo fez como a Isabela, escolheu um presente que lhe agrada e pediu ao Papai Noel. Ele ficou ansioso para ver se seu pedido ia ser atendido. Eu não sei o que aquela escova significou para ele, mas significou muito para mim, mostrou como seres especiais chegam aqui só para nos lembrar que a felicidade está em coisas simples bem ao nosso alcance. Talvez ele nem saiba que ele ensinou tanto para milhares de pessoas.

Depois da escova de dente, tive outra comparação do Romeo com a Isabela. Na noite do dia 24, após a ceia de Natal, a Isabela começou a passar mal. Ela ficou nervosa, suando frio e chorando. Ela disse que não sabia o que era. Como mãe, eu sabia o que era. Ela passou o mês de dezembro inteiro tentando me convencer (ou seja, se convencer) de que o Papai Noel existe e que seus amigos da escola estavam enganados. Para ela se sentir melhor, enquanto eu e minha irmã a distraímos no quarto, o Papai Noel de casa colocou o presente na lareira de casa. Então, a chamei para ir comigo beber água. Quando estávamos no meio da escada, ela viu seu presente e saiu correndo gritando de alegria. Rasgou o papel, abraçou o presente e disse “Eu sabia que ele existia!”.

Exatamente do mesmo jeito, o Romeo também estava ansioso para saber se sua cartinha foi entregue, lida e atendida. O presente da Isabela foi bem mais caro que o do Romeo, mas a comparação foi com a história da escova e a espera do Papai Noel, onde a gente consegue ver que a criança não liga para o valor material da coisa em sim. Ela liga para o contesto, para o ser ouvida, para o momento e o carinho com que tudo acontece. Criança só sabe o valor das coisas e só se torna exigente com dinheiro quando a ensinamos. Usem e abusem da lição do Romeo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: