Patrícia Araújo Cunha: ser mãe de dois é ótimo, eu recomendo

149992_128651910522030_4521593_nHoje conto a história de uma mulher admirável e muito divertida. Dona de um sorriso maravilhoso, a Patrícia Araújo Cunha é mãe da Isabela de 3 anos e do Pedro de 3 meses, além disso trabalha como Assistente Van Gogh no banco Santander.

Conheço a Patrícia há alguns anos, e sempre admirei sua independência e coragem. Nada no mundo barra ela. Lembro-me de uma vez que nos encontramos em um bar, ela chegou dirigindo sozinha, abriu a porta do carro, montou sua cadeira, pulou para a cadeira e foi para o bar. Nesse segundo ela quebrou diversos mitos na minha cabeça, e nunca mais parou de me ensinar coisas novas.

Antes de contar da Patricia como mãe, vou explicar da cadeira. Ela sofreu um acidente, que causou lesão na coluna, atingindo a medula, por isso ela é paraplégica. A Patricia tem movimento nos braços, então consegue carregar seus filhos sem precisar de muita ajuda. A casa está toda adaptada, o que permite total independência.

11714292_913220422076322_2131450880_nA Patricia sempre sonhou em ser mãe, mas, por ser cadeirante, ela tinha medo de não conseguir realizar seu sonho. Antes de engravidar, ela conversou muito com seu marido e sua família, e todos a apoiaram para que realizasse o sonho.

427420_390166047703947_1890401939_nA primeira gravidez foi uma gravidez de risco, teve que abrir mão de muita coisa, inclusive dessa sua independência em pegar o carro e sair sozinha, pois não tinha espaço entre sua barriga e o carro para montar sua cadeira e sair por aí. Passou a precisar de ajuda também na hora do banho, pois sempre passou sozinha de uma cadeira para a outra, mas agora seu corpo exigia mais cuidado.

1395185_573648146022402_598973672_nO parto foi uma cesárea com anestesia geral. Mesmo assim, sua recuperação foi boa. Patrícia consegue fazer tudo sozinha, amamenta, pega os filhos no berço, levanta de madrugada quando eles acordam. Mesmo conseguindo fazer tudo sozinha, seu marido, Hericson, gosta de ajudar e participar. A única coisa que ela realmente precisa de ajuda é na hora de dar banho nos filhos quando ainda são bebês, mas durante o dia, enquanto o marido trabalha, sua mãe ajuda.

10599704_789189531134928_2616791142183847756_nAlém dos dois filhos, como ela está de licença maternidade, Patricia ainda está cuidando, junto com sua mãe, dos dois sobrinhos (um de três e um de um ano) que estão de férias da escolinha.

10678690_820281094692438_8318640795349804984_nA gravidez do segundo filho foi uma ótima surpresa em sua vida. Foi uma gravidez bem mais tranquila do ponto de vista médico, mas teve muito enjoo, tontura, inchaço e cansaço. Por isso, sua licença foi dada antes do momento do Pedro nascer. O parto também foi cesárea com anestesia geral.

Como toda mãe, no primeiro filho Patricia era cheia de medos, já no segundo ela está bem tranquila. Percebeu que alguns cuidados eram exagerados, e já está sendo mais segura com o Pedro. Ela passou a entrevista toda cuidando do Pedro, já que a Isabela chegou depois. Percebi que é uma mãe muito carinhosa e habilidosa.

1511248_602185826501967_987907456_nA Belinha, como ela chama a Isabela, no começo aceitou bem o irmãozinho. Mas agora ela está em uma fase que testa os limites e com isso a Patricia está tendo que dividir muito bem os momentos com os dois filhos e os momentos que fica só com um deles. Pelo que pude perceber, ela está fazendo um excelente trabalho. O Pedro é um bebê muito calmo e a Belinha é uma menina segura e educada. Mas o momento que está somente os três, a Belinha reivindica o colo que antes era só dela.

Para manobrar o ciúme da Belinha e mostrar que não há necessidade de disputa, Patricia encontrou uma solução muito sábia, ela não só inclui a Belinha ao máximo, pedindo ajuda para cuidar do irmão ou colocando os dois para fazer as coisas juntos, como ela incentiva a filha a ser um bom exemplo. Ela diz para o Pedrinho ver como a Belinha está fazendo (mesmo sabendo que ele não entende e não vê ainda), e mostra o exemplo da Belinha nas coisas para ele, assim, a irmã mais velha se sente importante e continua fazendo o certo para ele ver. Além disso, a Belinha canta para o irmãozinho quando ele está chorando.

11248341_833617036692177_5739792569060055955_nA rotina durante a licença maternidade é mais tranquila, passa o dia com as crianças, no final do dia, enquanto Patricia faz o jantar, seu marido dá banho nos filhos. Quando acabar a licença, o Pedrinho estará com 6 meses e passará a ir na escola junto com a Belinha.

11148210_829064110480803_6481573422414252946_nPara todas as mães, Patricia deixa um lindo conselho: “Você pode estar fazendo tudo. É claro que você tem um espaço de limites e é nesse limite que você vê o que vai dar para fazer ou não. Você vai passar a vida inteira contando com a ajuda das outras pessoas, não tem jeito, mas você tem que aproveitar aquilo que consegue fazer. Tendo braço ou não, tendo pernas ou não, tudo o que você vai precisar é amor, a criança vai sentir o amor. O que você puder passar para ela, seja um beijinho, um carinho ou uma atenção, já é ótimo para o nenê, é isso que vai ser o desenvolvimento, o crescimento e a educação”.

Um comentário em “Patrícia Araújo Cunha: ser mãe de dois é ótimo, eu recomendo

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: