Mary Cotrim: todo esforço vale a pena

Começo a série de matérias sobre Mães Diferentes contando a história da Mariana Cotrim, mãe da Luíza de 5 anos. A Mary (como a Mariana é conhecida), é advogada e ajuda sua mãe, dona do restaurante Sabor D Mãinha que fica em Arujá-SP. Além disso ela faz um monte de “bicos” para sempre levantar uma graninha extra para ajudar a sustentar a filha. Ao conhecer sua história nós vemos que uma mãe pode dar conta de criar e sustentar seu filho sozinha, é só não ter medo da vida.

11422752_907078849357146_1497889697_nA rotina da Mary se resume em todos os dias acordar cedo para dar conta de se arrumar, arrumar a filha e alimentar ambas, para poderem sair de casa. Ela deixa a pequena na escola e vai para o restaurante com sua mãe. Parece uma rotina puxada olhando de fora, mas para Mary seu dia é bem tranquilo. Faz o que pode como advogada e garçonete. No final da tarde pega a filha na escola e depois que dá banho, cuida e alimenta a Luíza, consegue tempo para ir na academia. Isso tudo mesclado com os bicos em eventos que rendem uns trocados. Aos finais de semana ela procura ter muito lazer com a filha, e depois que a Luíza dorme, ela procura ter seus momentos de lazer sozinha.

Além de ser uma mulher corajosa e batalhadora, a Mary é uma mulher muito focada na família. Eu a conheci em 2013, em Vancouver, no Canada. Ela ficou um mês longe da família e todos os dias ligava para sua casa, não só para saber da Luíza, mas para saber de seus pais. Mesmo de longe ela cuidava de tudo o que acontecia com eles no Brasil. Nos primeiros momentos ao lado da Mary já percebi que além de super mãe ela é uma filha dedicada.

Aos poucos fui conhecendo sua história e me encantando. Nas palavras da Mary, “a gravidez não foi planejada, mas também não foi evitada”, ela e o namorado estavam juntos há muitos anos e, como grande parte das pessoas em um relacionamento longo, a Mary acreditava que ficariam juntos para sempre.  A Luíza era um sonho que se realizava na vida dos dois.

11292722_907079356023762_1372501987_nOs filhos sempre vêm para nos mudar, acredito que sempre para melhor. Filho é uma oportunidade de tornar nossa vida mais incrível. Isso é nítido na vida da Mary, ela deixou de ser aquela menina imatura e inconsequente para se tornar uma mulher maravilhosa. Com certeza, por tudo o que vi e descobri nessa entrevista, ela é um grande exemplo para a Luíza.

A Mary cria a filha praticamente sozinha. Sua família participa bastante da criação da Luíza, mas sem ajuda do ex namorado, enfrenta todos os dias a dificuldade de suprir a falta que o pai faz.

11301525_907078816023816_891796899_nDemora um tempo para nos acostumarmos com a realidade de mãe solteira, a Mary ainda está aprendendo. Com o tempo ela verá que isso não tem mistério nenhum e que para a sua filha crescer feliz, basta continuar como já está sendo, com muito amor, educação e bons exemplos.

Isso ela tira de letra e a Luíza percebe. A filha sempre diz que quer ser como a mãe quando crescer, e mata a mamãe de orgulho porque canta “show de rock” para ela. Para Mary criança tem que ser criança e não podemos deixar essa moda de transforma-los em mini adultos pegar.

11358630_907078776023820_766800208_nComo toda mãe, ela carrega a culpa da falta de tempo para a filha. Mas o que importa não é a quantidade de horas juntas e sim a qualidade. Isso dá para ver que elas têm. Quando perguntei a melhor lembrança como mãe, ela me contou que é de quando a Luíza acorda, abre os olhinhos, sorri, e fala logo cedo “você é minha linda… eu te amo”.

Com tudo isso, a Mary deixa duas lições para as mães que acham que trabalhar fora e criar filhos sozinha é um problema. A primeira é um conselho que ela ouviu de seu irmão, ele a confortava dizendo que “criança vem com pãozinho debaixo do braço”, isso a fazia pensar que de alguma maneira tudo ia dar certo, e ela sabia que sempre teria sua família ao seu lado.

A segunda lição que a Mary nos deixa, nas palavras dela: “todo e qualquer esforço vale muito a pena, filhos são bênçãos de Deus”.

6 comentários em “Mary Cotrim: todo esforço vale a pena

Adicione o seu

  1. Então… Eu lendo essa matéria da Mary venho relatar que como irmã do pai da Luíza e madrinha, que é vdd a Mary é a mãe maravilhosa. Mas o meu irmão arca com as responsabilidades dele de pai sim…paga a escola da Luíza 740,00 por mês, e mais 600,00 de convênio para as duas, tanto que a viagem aonde VC conheu a Mary meu irmão ajudou a pagar, e nas despesas também, além de ajudar a Mary a comprar o carro dela. Ele faz muito mais do que da 1/3 do salário mínimo. E tudo que a Luiza precisar não tenho dúvida que ele irá fazer…é um pai muito amoroso e estamos sempre juntos.

    Curtir

  2. Bom dia também sou irmã do Pai da Luiza … A mary é uma ótima mãe,mas meu irmão faz o papel de de Pai e muito bem ,pois paga além do que deveria… então temos que ser justos com as coisas e saber agradecer um ao outro eles não deram certo ,mas a princesa está aí Linda e querida por todos ,e ele como Pai paga escola,convenio e mas… então não acho justo colocar como se fosse Mãe solteira e não tivesse um Pai e outra essas coisas tem que ser resolvidas entre eles ,não es por em rede social mas cada um tem seu modo de pensar mas que os dois cuidam da filha isso sim.Então não vamos julgar sem saber totalmente a verdade .

    Curtir

  3. Karen e Samara, fico muito feliz por saber disso. Meu texto foi feito através de uma entrevista com a Mary, contando a história dela na visão dela. Abro o espaço para seu irmão contar a dele quando ele quiser.

    Curtir

  4. Só queria saber no que muda, nas história desta mãe, a existência de um pai que não faz além do mínimo que a lei determina, que é pagar alimentos e prestar auxílio, e de dar amor ainda que minimamente , que é o que mais se espera de um genitor.

    Francamente, pra que esta desnecessária exposição desta mãe, diante do que o pai faz ou deixa de fazer,especialmente quando não foi sequer dado o nome do sujeito?

    Não que o pai não tenha a sua importância, mas não vi este canal como um veículo de acusações contra ele, especialmente quando é mais do que sabido que a mãe, ao cuidar de um filho sem o pai ao lado, acaba por ter maiores dificuldades.

    Além disso, como diz o ditado, “quem não deve não teme”.

    Aliás, aplausos para ela, por batalhar além do mínimo de o pai tem que fazer pela filha e por ser tão importante para esta menina.

    Curtir

  5. Acho que o texto não é sobre quem paga o que para quem. É uma reportagem sobre os desafios de ser mãe solteira. E ser mãe solteira não quer dizer que o filho não tem pai, ou que seja presente ou ausente. Longe disso. Mas acho que é como resolver algumas questões do cotidiano sem o pai na mesma casa. Eu sei o que o pai da minha filha faz por ela e sei muito mais o que ele fez e faz por mim. E esse não foi o foco do texto. Mas sim falar a história de quatro mães que criam os filhos. Eu fui a primeira. Ser mãe solteira é criar o filho sem a figura do pai em casa. Isso é o que eu faço. É o que eu sou. Talvez a próxima mãe tenha uma maneira diferente de contar a sua história. E uma história diferente para contar. Eu sei que o José paga a escola da Luíza e que paga o nosso convênio. Esse foi o acordo que nós fizemos. Sei também que ele me deu o carro de presente de dia das mães quando estávamos juntos. Sei também que ele ajudou a pagar minha viagem para o Canadá. Sou muito grata a isso por ele. Mas o texto nao foi sobre quem dá mais. Foi sobre como eu divido a vida entre ser advogada, garçonete, mãe e mulher. Obrigada Malu, por ter essa visão à meu respeito.

    Curtir

  6. Parabéns a essas mães guerreiras que criam seus filhos sozinhas no dia a dia, o que não é fácil! O cuidar , dar amor , educar diAriamente sozinha, sem alguém para dividir isso diariamente, não é fácil, porém é gratificante!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: