Refrigerante: você faz isso com seu filho?

11304265_898172533581111_932164335_n

Estava aqui pensando sobre o refrigerante e resolvi desabafar no Blog.

A minha filha não toma refrigerante. Eu considero o refrigerante tão nocivo quanto o cigarro e por isso não dou nenhum dos dois para ela. Comparação exagerada? Nem um pouco, pesquise sobre os males de cada um.

Eu sou viciada em refrigerante, principalmente Coca Cola. Faz um ano e meio que não tomo nem um golinho. Mas todos os dias eu morro de vontade de beber refrigerante. Nos primeiros dias sem, eu senti dor de cabeça e cheguei a vomitar. Eu sonho que estou tomando Coca. Eu tentei diversas vezes parar de beber refrigerante, só agora consegui. Por que passar esse sofrimento pra Isabela, um vício em algo tão nocivo?

E a coisa é tão absurda que as pessoas me dão parabéns por minha filha não tomar refrigerante!

Quando a Isabela tinha um ano de idade, as pessoas ofereciam refrigerante pra ela. Eu sempre falava que não era para dar. Tinha gente que chegava ao absurdo de falar que tirava o gás e que não teria problemas. Já cansei de ver gente colocando Fanta na mamadeira dos filhos falando “é tipo suco de laranja”. Um suco de laranja cheio de produtos nocivos e sem vitamina nenhuma.

Um dia, quando a Isabela tinha uns dois aninhos ela aceitou o refrigerante que deram para ela, sem meu consentimento. Para minha alegria ela deu um gole muito rápido na Coca que tinha acabado de ser aberta e a garganta dela ardeu. Foi o suficiente para ela nunca mais querer ver refrigerante na frente. Sempre que alguém oferece para ela, a resposta (elaborada por ela sozinha) é excelente, ela diz: Isso só dá celulite, nada mais.

Fica difícil criar filho que não toma refrigerante, principalmente quando essa criança adora tomar água. Parece que a sociedade te condena, não aceita e tenta ir contra sua vontade, tentam de tudo quanto é jeito fazer ela beber um golinho, é como se nós ofendessemos o anfitrião nas festa. Quantas festa infantis não fomos e não tinha nada para a Isabela beber pois tudo o que serviam era refrigerante para os pequenos e cerveja para os adultos? Nesses casos, alguns fazem piadas como se nós estivéssemos erradas e outros ficam se desculpando como se tivessem cometido a maior gafe. As duas situações são chatas, ninguém é obrigado a gostar ou aceitar as coisas e muito menos a acertar o paladar dos convidados.

Tem casos que o ambiente é preparado por profissionais da saúde e servem refrigerante. Uma vez ela foi em uma festa dentro da academia que ela frequentava e serviram pizza com refrigerante. Ela pediu água e todos acharam esquisito, comentaram como isso era diferente, mas serviram água para ela. Eu estranhei muito uma academia oferecer refrigerante e ainda estranhar quem quer água.

O pior nisso tudo são pais que falam que precisam dar refrigerante para os filhos porque eles pedem. Fico imaginando o que esses pais fariam se os filhos pedissem cigarro, vodka ou maconha.

Algumas pessoas me perguntam o que eu faria se a Isabela gostasse de refrigerante como os filhos deles gostam. A resposta é simples, em casa não entra refrigerante, na escola se ela for tomar vai ser do refrigerante dos amigos, pois ela não está autorizada a comprar na cantina e muito menos vai levar na lancheira. Em festas ela poderia tomar, de forma moderada, como faz com todos os alimentos que lhe são servidos. Seria hipócrita dizer que controlo ela quando estamos longe, ou ainda, dizer que a proibiria de beber de vez em quando.

O que friso aqui é que a alimentação vêm de casa, vêm dos exemplos que damos, e a criança só tem acesso ao que oferecemos a ela. Se um amigo na escola oferecer, não tem mal nenhum em dar um gole de vez em quando, o mal está em tomar todo dia, o mal está em torna isso um hábito.

Se a criança apresenta algum distúrbio alimentar ou dificuldade em se conter diante de algo que gosta, é caso de consultar um especialista e não de se conformar e atender as demandas desenfreadas dela.

Lógico que ela tem outros gostos que considero errados como suco de caixinha e afins, mas o refrigerante, que é o maior vilão do desenvolvimento infantil, não faz parte de nossas vidas. Por que escrevi tudo isso? Porque estou assustada com a obesidade infantil, com os problemas que as crianças vêm desenvolvendo com a má alimentação, assustada com os adultos culparem as crianças pela obesidade infantil quando a alimentação, como tudo, é algo que se aprende, e principalmente, para dizer para os pais que refrigerante faz mal e a criança só toma porque alguém dá!

Encontrei esse texto do Blog Mulher no site do UOL, bem interessante que resume um pouco do que o refrigerante faz no organismo da criança: clique aqui para ler o texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: