Quem escolhe seu parto?

A hora mais esperada, ou no meu caso, temida, durante toda a gravidez é o parto. De uns tempos pra cá gerou uma grande polêmica em cima disso. Talvez devido ao grande acesso à informação por parte de uns ou pela falta de acesso à informação por parte da grande maioria. O fato é que existe uma enorme variedade de formas de se fazer um parto* e com isso surge a polêmica de qual é melhor. Além disso, temos visto muitos relatos de violência obstétrica*.

O problema da grande variedade de partos, é que existe a grande variedade de opiniões. Com isso, surgem as imposições, os mitos e os julgamentos sobre o caráter das pessoas com base no parto que elas decidiram.

Por exemplo, ano passado a cantora Sandy foi criticada por ter feito uma cesária. Claro que isso não deve ter influenciado em nada na vida dela. Trata-se de uma pessoa que é criticada desde o primeiro beijo, virgindade, entrevista na playboy e, por que não, no parto? Mas, e quando a pessoa criticada não é a Sandy? Apontamos o dedo sem saber os motivos que levaram à escolha. Existem traumas, fobias, condições médicas, uma série de fatores que podem ter sido levados em consideração.

Quem decide sobre o parto, o corpo e a vida que está sendo gerada, não é o Estado, não é a opinião pública e não é ninguém além da mulher grávida e do médico. A decisão deve ser tomada entre quatro paredes. Deve ter muitos debates e informações médicas prestadas. Tem que ter pesquisas feitas pela mulher. Essa decisão deve ser pensada.

Eu sou a favor de que o parto seja feito da forma que a mulher decidir. Sou contra a cultura da cesária, mas também sou contra à guerra que declaramos à cesárea. Sou a favor da liberdade de escolha da mulher sobre seu corpo em qualquer situação. A informação vai fazer com que ela opte pelo mais saudável para seu filho.

Pense no filho, porque pensar em você não vai adiantar nada. Conheço mulheres que após um parto normal ficam inteiras, nem parecem que acabaram de parir, outras ficam destruídas. O mesmo com a cesária, muitas mulheres já estão bem logo que passa o efeito da anestesia, outras não conseguem se mexer de tanta dor que sentem. Você só vai saber o que era melhor pra você mesma depois que o parto passar.

Não opino aqui sobre qual forma acho melhor. Mas opino que a informação é o remédio para sanar qualquer dúvida. Não tem certo e errado, é tudo uma questão de opinião. Uma questão médica em que você encontrará obstetra que defende tanto um quanto o outro. Você precisa escolher uma forma e ir de acordo com o seu médico. Se o seu médico discordar do seu pensamento ou você acata o que ele diz ou você troca de médico (que é o que eu faria).

Tem dois textos que eu acho muito bons, um sobre os mitos para evitar o parto normal e um sobre a cesária, acho interessante serem lidos para quem está em dúvida:

http://vilamamifera.com/dadada/desculpa-amiga-mas-ele-te-traiu/

http://derepentemae.com.br/apologia-a-cesarea/

* em breve farei um post falando das formas de parto e outro sobre violência obstétrica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: