Mães reais

Sem títuloEu sempre adorei as propagandas da “Dove Real Beleza”. Em uma era em que as mulheres sofrem com uma ditadura do corpo ideal, é importante uma empresa se preocupar em quebrar esse tabu. Mas acho que a Dove cometeu uma gafe com a campanha “Não existem mães perfeitas, existem mães reais”.

A ideia é ótima. Além da ditadura da beleza, as mulheres vivem a era da mãe perfeita. As pessoas olham feio para quem levanta a voz para o filho ou quando dizem que estão de saco cheio.

Ao ver o título da campanha da Dove, eu acreditei que seria algo humanizando a mãe. Mostrando que ficamos cansadas e que as vezes só queremos cinco minutos de silêncio. Afinal, que atire a primeira pedra a mãe que nunca pensou algum palavrão quando ouviu o bebê chamar do berço. Toda mãe já disse para o filho ir ficar um pouco com o pai, com a avó, com a madrinha, com a babá ou com qualquer outro adulto que faz parte do convívio.

Somos mães, não temos final de semana, férias ou feriado na nossa função. Mesmo longe fisicamente, ainda somos mães e nunca nos desligamos desse papel. A maioria das mulheres carregam um certo peso por se sentirem assim. Isso é errado, afinal somos humanas. Não estamos desejando o mal para os filhos, estamos querendo um pouco de sossego enquanto eles ficam com um adulto de confiança.

O que me chocou na propaganda foi essa falta de senso de que a mãe tem sentimentos, sensações e corpo físico. Vou analisar frase a frase:

Logo a primeira frase do comercial nos indica que todo mundo pode ficar nervoso com os berros do seu filho, menos você. Se nós ficamos cansadas até quando eles choram por dor ou doença, imagine o quanto não nos estressamos quando fazem manha ou birra. A saber a frase é: se você mantém a calma quando todos já perderam a paciência.

A segunda frase me assusta, mostra para as mães que não podemos dormir. “Se você consegue sonhar sem se deixar levar pelos sonhos”. Essa frase vem acompanhada de uma imagem da mãe querendo cochilar enquanto seu filho brinca (em pé) no seu colo. Se você está no estado “pescando”, deixe a criança no chão ou em outro local seguro. Se você já viu o vídeo, não se preocupe, você não é a única que se sentiu estranha ao ver uma mãe sorrindo porque não dorme.

A frase seguinte é esquisita e eu não entendi o sentido. Suponho que ao dizer “esperar sem se desesperar” seja algo relacionado ao filho doente, pois no comercial o bebê está sendo acalmado. Eu me desespero com qualquer espirro da minha filha. Esperar no pronto socorro, mesmo que seja apenas uma febre, é um momento apavorante. Eu não sou uma mãe menos “real” porque me desespero.

Depois vem uma pérola do mundo das mães: se consegue sorrir quando o que é seu se quebra. Toda mãe que eu já conversei sobre isso me confessou que já gritou com o filho quando quebrou algo importante da casa. Depois reparamos o erro, mostramos que era algo sem importância ou que dava para repor. Mas na hora ninguém dá risada, principalmente se for algo de vidro ou outro material que possa machucar. No vídeo mostra um colar de bolinhas sendo arrebentado e um batom sujando o espelho. Isso tudo bem, não vou dizer que sorriria, mas também  não surtaria. Mas e se o que quebrou era algo importante do trabalho?

Em seguida vêm frases bonitas, com sentido e que eu concordo 100%: a primeira é “se consegue tirar forças do coração mesmo quando está exausta”. Sim, toda mãe consegue ser mais forte do que imaginava ser. Como mãe fazemos coisas que parecem difíceis e impossíveis e às vezes nem notamos. Ser mãe é ser super, mas super humana.

A outra que gostei: se sabe dar segundo por segundo o valor de cada minuto. Aprendi a valorizar meu tempo, a valorizar cada momento com a Isabela. Aprendi a organizar meu dia de um jeito que eu possa curtir a maternidade. Isso vale a pena.

Por isso, ao assistir esse vídeo ou ouvir críticas sobre a forma como você exerce sua função, não se sinta culpada por ser humana. Temos sentimentos, corpo físico e vida fora da maternidade. Podemos nos cansar, dividir com alguém o papel de cuidar dos filhos e até mesmo podemos pedir por silêncio. A propaganda tem um nome mas a mensagem é outra, mas vamos nos apegar ao nome: não existem mães perfeitas, existem mães reais.

Assista o comercial no Youtube pelo link abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: