O que não dizer a uma mãe que está solteira

Esse texto eu resolvi escrever porque há 7 anos eu sou mãe, há 7 anos eu crio minha filha sozinha e há 7 anos eu ouço as mesmas coisas. Na maioria das vezes, são coisas que ouço de pessoas estranhas, que acabaram de me conhecer. Por ter essa falta de noção das pessoas em conversar com mães que estão solteiras, resolvi reunir algumas dicas sobre o que não falar ou perguntar. Dividi em dois grupos as perguntas.

Coisas que ouço de pessoas em conversas do cotidiano:

1- Você é mãe solteira? E cadê o pai da sua filha?

Acho incrível a curiosidade das pessoas com relação ao pai da minha filha. Quando eu digo que não temos contato com ele, logo vêm as perguntas querendo saber os motivos. Pior que vai muito além, logo vêm as perguntas sobre como foi meu relacionamento com o pai biológico dela.

A maioria das pessoas que perguntaram, fazem isso logo no primeiro dia de conversa. Rola sempre um interrogatório forçando ao máximo os detalhes da vida do pai dela. Por ser algo que acontece com grande frequência, em diversos ambientes e com diferentes pessoas, acredito que outras mães passem por essas perguntas e intromissões desnecessárias.

Dica de assunto para quem quer saber da vida da mãe: O que você e sua filha gostam de fazer juntas no tempo livre?

Ou ao invés de falar algo, vá ver uma novela que terá muitas vidas para você acompanhar.

 

2- Pelo menos você obriga ele a pagar pensão, né?

Esse né no final me mata. O que interessa sobre a pensão alimentícia da minha filha? Não estou pedindo empréstimo para dar satisfação da minha renda. Acho bem curioso esse assunto, ele vem sempre seguido do corte que dou a respeito da vida pessoal do pai biológico dela. Corto um assunto pesado para entrar em um constrangedor.

Dica de assunto para quem quer saber da renda da mãe: Qual a sua profissão?

Ou ao invés de falar algo, vá ler um livro sobre economia.

 

3- Você precisa casar logo, sua filha precisa de um pai e você precisa de um homem na casa.

Tudo errado. Precisamos de ar, alimento, água… Casamento não é necessidade, é escolha entre duas pessoas (e não de terceiros) quando decidem compartilhar formalmente a vida a dois. Minha filha precisa de um pai, toda criança precisa de um pai, mas relação entre pai/mãe e filho é algo desenvolvido no dia-a-dia através do amor e da convivência (dentre outras mil coisas). Por fim, não preciso de um homem na casa, da mesma forma que um homem que cria seus filhos sem uma mãe não precisa de uma mulher. Claro, ter alguém para dividir as coisas é muito mais leve, mais gostoso, mas será que é a regra? Será que a pessoa não consegue ser feliz sozinha? Respondo já, eu consigo e sou feliz assim. A pessoa tem que entrar na sua vida para compartilhar e não para completar.

Dica de assunto para quem quer saber do que uma mãe e seus filhos precisam: o que você acha que falta na sua vida?

Ou ao invés de falar algo, analise sua vida e se preocupe mais com o que você precisa.

 

4- Você não precisa trabalhar. Case.

Me dão muitos motivos para casar, e nenhum desses motivos envolve amor. Preciso trabalhar, sou muito feliz trabalhando. Sinto que a Isabela sente um orgulho extra quando me vê produzindo. Mesmo que eu fosse muito rica, herdeira de uma fortuna, eu ia trabalhar. Casamento não é emprego, dá trabalho, como tudo na vida, mas não é emprego. Se for para casar, além de ser por amor, será para complementar, a vida e a renda familiar, de forma que sozinhos funcionamos bem, juntos funcionamos bem.

Dica de assunto para quem suspeita que a mãe não gosta do trabalho: você gosta do que faz? Já pensou em mudar de área?

Ou ao invés de falar algo, ofereça um emprego que possamos ganhar mais.

 

Coisas que ouço de homens que me chamam para sair:

5- Está solteira, sozinha, deixa eu cuidar de você.

Homens, por favor, xavecar uma mulher falando que vai cuidar dela não é legal. Estou saudável, trabalhando, criando a minha filha, não preciso de cuidados. Agradeço a preocupação, mas não me trate como um bichinho indefeso. Se tem uma coisa que aprendi com a maternidade foi a me virar e a defender minha família.

Dica de assunto para chamar uma mulher para sair: ache coisas em comum, livros, filmes, músicas, lazer. Mostre que você é interessante.

Ou ao invés de falar algo, adote um gatinho.

 

6- Deixa eu conhecer sua filha, eu adoro crianças.

Sabe o que me assusta? Esse pedido vem antes mesmo de eu aceitar ou recusar sair com a pessoa. Não deixo. Mal te conheço e não tenho nenhum motivo para te incluir na vida da minha filha. Querer sair com a mulher que tem filho não te torna padrasto. Gostar de crianças não é motivo para conhecer minha filha.

Dica de assunto para quem quer agradar uma mulher: falar dos filhos não é nada romântico ou erótico.

Ou ao invés de falar algo, se você gosta de criança, aproveite a chance e faça trabalhos voluntários.

 

7- Comprei um presentinho para a sua filha.

Obrigada, mas ensino ela a não receber nada de estranhos. Você nem a conhece. Pior que sempre rola uma insistência. Eu falo que não é para dar nada. Se a pessoa me enche o saco para levar o presente pra casa, eu já aviso que não chegará nas mãos dela. Se a pessoa precisa dar coisa material para ganhar um sorriso da minha filha, é porque não conseguirá arrancar esse sorriso de forma natural, então não perca tempo.

Dica: não compre.

Ou ao invés de falar algo, doe presentinhos para crianças carentes.

 

8- Mãe solteira está disponível para sexo.

Não ouvi exatamente nessas palavras, mas já notei muitos homens mudarem a postura quando sabem que tenho uma filha. Começam com um xavequinho discreto, uma conversinha mole. No momento que descobrem que sou mãe e estou solteira, já caí o nível indo direto para convites de sexo. Sério, ainda existem pessoas que acham que mãe solteira é promíscua ou disponível.

Dica: quer que a mulher se interesse, seja interessante e não babaca.

Ou ao invés de falar algo, melhor nem perder tempo (o tempo da mãe com você).

 

9- Filho não é desculpa para não sairmos, é só você deixar com alguém.

Se eu disse que não tem com quem deixar minha filha é porque as opções confiáveis não estão disponíveis. Se eu não quiser sair eu digo apenas “não quero”, e não invento desculpas. Sou mãe, crio minha filha sozinha, acredite, sou bem resolvida e sei bem o que quero ou não quero. Filho não é desculpa, concordo, e por isso não a uso como desculpa.

Dica: não palpite em nada sobre o filho, quando o assunto for esse, só fale sobre o que for perguntado.

Ou ao invés de falar algo, se você acha que a mulher está com desculpa, aceite o fora.

 

10- Você é mãe solteira, não está em posição de escolha.

Essa frase eu já ouvi em algumas variações após dar um fora em alguém. Soa como “Mãe solteira deve se contentar com qualquer um para não ficar sozinha”. Estou em posição de escolha, caso não tenha entendido, estou escolhendo e você está sendo descartado.

Dica: vá fazer terapia, achar que alguém tem que sair com você porque não tem escolha, é muita falta de autoestima.

Ou te aconselho, a fazer terapia, achar que alguém tem que sair com você porque não tem escolha, é muita falta de autoestima.

2 comentários em “O que não dizer a uma mãe que está solteira

Adicione o seu

  1. Isso é a mais pura verdade. Muito embora eu seja mãe solteira, o pai da minha filha contribui com o sustento e criação dela da maneira que ele acha que é justo e bom e eu parei de me importar com isso há um tempo. Agora, com relação aos comentários, é bem isso mesmo, infelizmente, as pessoas nos enxergam como uma coitada abandonada, com filho pra criar. Daí surgem as piadinhas do tipo “vc é mulher com kit família feliz, já vem com filho pronto”, ou então os comentários dos mais velhos quando você começa a sair com alguém “segura esse homem pq não é todo mundo que assume filho dos outros”. Ou então o preconceito do homem que diz que mulher com filho é uma carga muito pesada. Isso é uma coisa terrível. Pois parece que mulher com filho carrega uma doença incurável ou um peso terrível de carregar. “Não se aproxime, pois ela tem filho. Ou se aproxime,ela tem filho,não vai negar. ” Eu, sou mãe, sou solteira, sou.muito mais feliz do que jamais fui e esse tipo de alegria assusta quem não entende.
    Parabéns mais uma vez Malu, por falar de um tema tão delicado de forma leve.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: